A Vaccinar inicia 2021 com a inauguração de mais um Centro de Distribuição (CD), o sexto da companhia. A cidade escolhida para o novo CD é Araguaína, considerada a capital econômica do Tocantins. “Com o Centro de Distribuição em Araguaína, a Vaccinar estará mais próxima dos clientes de estados do Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país”, diz o Diretor de negócios de ruminantes Amaury Valinote. Com localização estratégica, o CD irá atender os clientes dos estados do Mato Grosso, Maranhão, Pará, sul do Piauí e Tocantins.
Fábio Almeida, gerente de fábricas de ração, informa que o CD está localizado em um prédio de 11.000 m2 e o início de suas atividades ocorreu no mês de fevereiro.
Num terreno de 40 mil metros quadrados, além do Centro de Distribuição da empresa na cidade, está sendo viabilizada uma nova unidade produtiva, que tem operações previstas para abril desse ano. “Neste momento, as contratações estão acontecendo”, observa Almeida. De acordo com o gerente, a planta deve iniciar as operações com cerca de 40 colaboradores. Número de que deve crescer, quando a unidade estiver em pleno funcionamento, chegando na casa de 100 empregos.
A companhia possui outros quatro centros de distribuição no Brasil, nos estados de Minas Gerais, Paraná e Goiás, e um na Cidade do Leste, no Paraguai. “Nós continuaremos nos antecipando às demandas do mercado, contratando pessoas qualificadas para um atendimento diferenciado, além de estarmos onde nosso cliente estiver”, diz Nelson Lopes, CEO da Vaccinar.
A nova fábrica vai produzir soluções de nutrição para ruminantes. “Araguaína é uma cidade polo para o segmento de bovinos, principalmente para a linha de gado de corte”, observa, Nelson.
Atualmente a Vaccinar tem capacidade produtiva de 344 mil toneladas por ano. Para 2021, a previsão dessa capacidade é chegar a mais de 400 mil toneladas anuais.

EXPANSÃO
No intervalo de 2018 a 2022, a Vaccinar dobrará o número de unidades produtivas, passando de quatro para oito e se fará presente de Norte a Sul do país, reforçando sua estratégia de sempre estar próxima do cliente, reduzindo custos logísticos em um país de dimensões continentais, como é o caso do Brasil. “A Vaccinar tem a energia de quem está começando agora, e o melhor de tudo isso, trazendo quatro décadas de experiência”, frisa Lopes.
A empresa conta hoje com seis unidades produtivas nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste, sendo três em Minas Gerais, nas cidades de Bom Despacho, Martinho Campos e Nova Ponte; duas no Paraná, em Pinhais e Toledo, e a mais recente no Piauí, em Teresina. Além de Araguaína, a Vaccinar está viabilizando um outra nova planta em Goianira, Goiás.

Preencha os dados abaixo e anexe seu currículo